DICAS · FAMÍLIA

O valor das BOAS PALAVRAS

Desde criança amava mexer com papel, cortar, colar, pintar… Ainda lembro de uma noite, acho que eu tinha uns sete anos apenas, quando minha tia estava fazendo uns cartõezinhos para um evento da igreja e eu já tinha procurado me entreter com outra coisa, mas não conseguia. Então fui até ela e pedi pra fazer também. Pra não me dar um ‘NÃO’, ela me deu um resto de papel e eu peguei minha tesoura escolar. Quando eu cortei, ela ficou pasma (sério! Ela pasmou mesmo!) com minha coordenação motora! Tava certinho! Sem risco no papel, sem pontinha de corte, sem erro algum. Se eu já gostava de mexer com papel, depois dessa me interessei ainda mais.

Lembro que não fiquei muito tempo mexendo nos papeis. Fiquei muito feliz com o elogio, e com medo de errar e não ser elogiada de novo (o que aconteceu. Mas eu peguei o papel e cortei de novo certinho). As palavras dela me deram um impulso que foi pela vida toda. Por causa daquele simples elogio, daquela inconsciente reação dela, eu descobri que EU SOU CAPAZ DE FAZER QUALQUER COISA BEM FEITA. Se com apenas sete anos eu já cortava tão bem, com mais idade eu posso fazer muito mais. Acho que ela nem lembra desse dia. Mas eu lembro. E de cada detalhe…

Palavras simples alteram o composto.

Se a reação dela fosse de indiferença ou de critica hoje eu não seria uma arteira. Se fosse de indiferença, eu não descobriria meu amor por trabalhos artesanais e/ou não me esforçaria tanto quando o medo de errar viesse. Se fosse de crítica… Eu acharia que nunca conseguira fazer algo perfeito ou bem feito. Foi dali que engatei a decisão de ‘posso fazer melhor’. Bem… Isso + o meu temperamento = perfeccionista incontrolada. Por causa do meu temperamento, eu sempre achava que poderia fazer melhor, queria tudo milimetricamente correto, sempre faltava algo… Isso me fazia mal, pois não ficava feliz com as coisas que eu fazia. Às vezes, só depois de ouvir dos meus  pais que aquilo estava muito bom é que eu aquietava.  Somente depois de alguns anos (muitos na verdade) aprendi a controlar isso. Não deixei de ser perfeccionista, mas aprendi que “se fiz todo o meu melhor está perfeito!”.

As palavras tem poder. Não só na vida de uma criança. Mas na vida de um adulto também. Às vezes achamos que por ser um adulto o outro já está preparado para ouvir e suportar todas as afrontas que aparecerem. Mas na verdade, acho que é até mais complicado e até perigoso.

Quando somos crianças temos nossos pais, familiares e professores sempre por perto, observando nossas ações e reações e nos ajudando a melhorar e corrigir o que for preciso. Quando ficamos adultos não temos tanto gente por perto (falo de gente que conseguimos confiar, se abrir, falar e conseguir ouvir “de boa”, nos ajudar a mudar). Quando adultos pensamos assim: “Ele/Ela é adulto, sabe o que faz. Não vou me meter.” Mas será que isso é correto? Não acho que um adulto não precise de “palminhas” quando superar algo, ou de “muito bem” quando conseguir realizar aquilo que achava não conseguir. Claro que a comemoração não seria do mesmo modo que se faz pra uma criança, mas que é bom ouvir isso das outras pessoas é sim! Qual ser humano não quer ser reconhecido e elogiado no que fizer, seja em algo grande ou pequeno?

Por falta de elogios, reconhecimentos, valorizações, muitos adultos acabam fazendo “besteiras” (que não são besteiras, são atos desesperados por atenção, ajuda, apoio, reconhecimento, valorização). Alguns saem quebrando tudo, gritando, xingando, matando… Outros se machucam, se matam (física ou psicologicamente), ficam depressivos, com baixa, autoestima, sem autoconfiança. Crianças não reagem assim de forma pesada. Adultos sim.

Por isso que, sempre que puder elogiar alguém, faça. Seja uma criança ou um adulto. Seja por um simples ato ou por uma grande obra. ELOGIOS, nada custa a quem fala, mas vale muito a quem ouve. E ainda traz um bem estar a quem faz…

 

Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura.

Provérbios 12:18

Um comentário em “O valor das BOAS PALAVRAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s